OUTROS DESTAQUES
Crise
Embratel mandou carta para acalmar clientes, inclusive Exército
quinta-feira, 11 de julho de 2002 , 18h52 | POR REDAÇÃO

O vice-presidente de marketing da Embratel, Eduardo Levy, afirmou nesta quinta, 11, depois de visita "de cortesia" ao ministro Juarez Quadros, que a empresa enviou carta a todos os seus clientes para explicar que a situação financeira de sua controladora não afeta em nada as operações no Brasil. Levy fez a afirmação ao ser questionado se as Forças Armadas, que contratam serviços da Embratel, não estariam preocupadas com a situação gerada pela crise na WorldCom. Levy disse que a Embratel é financeiramente independente da WorldCom e que, por não estar mais incluída no balanço da controladora, não deve sofrer com uma eventual falência ou concordata (o presidente da WorldCom declarou à imprensa internacional nesta quinta que a falência é difícil de ser evitada). Levy lembrou ainda que em junho a Embratel bateu recorde na ativação de circuitos, que em nenhum dos serviços que presta a empresa é monopolista e que não vê nenhum motivo dentro da legislação para que o governo intervenha na operadora.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top