OUTROS DESTAQUES
Para executivo, 1,8 MHz será mais caro
quarta-feira, 12 de julho de 2000 , 21h59 | POR REDAÇÃO

A Algar era defensora da faixa de 1,9 MHz. Com a faixa de 1,8 MHz escolhida, Nelson Reis acredita que o serviço ficará mais caro. Ele cita como exemplo que um aparelho que suporte as bandas A, B e C e duas tecnologias (GSM mais CDMA ou TDMA), custará mais caro e, assim, eliminará a vantagem competitiva da empresa. Mesmo assim reconhece que a entrada do GSM no País poderá ser interessante. O PCS não deverá provocar mudanças significativas na área da CTBC (Triângulo Mineiro e parte de SP, MT e GO), pois os players poderão dar prioridade a mercados que ofereçam mais oportunidades. Na região da ATL (RJ e ES), entretanto, deverá ser competitivo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top