OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Conexões mais velozes continuam a impulsionar banda larga em novembro
sexta-feira, 13 de janeiro de 2017 , 20h18

O mercado de banda larga fixa voltou a mostrar crescimento em novembro, em especial com altas velocidades. Os números foram divulgados pela Anatel nesta sexta, 13, em meio à volta da polêmica das franquias de Internet e mostram que o País voltou a mostrar grande crescimento especialmente nas conexões acima de 34 Mbps, segundo a agência. Foram mais de 422,6 mil adições líquidas no mês, representando 18,49% e um total de 2,708 milhões de acessos (10,14% de toda a base brasileira – em outubro era 8,59%). Com isso, a faixa de velocidade já acumula no ano 18,49% de avanço, ou 1,283 milhões de adições líquidas (somente outubro e novembro juntos adicionaram 856,4 mil conexões).

Curiosamente, a faixa de 12 Mbps a 34 Mbps voltou a apresentar redução, indicando que essa base está migrando para velocidades maiores. Foram 250,3 mil desconexões no mês, uma queda de 3,67%, fechando novembro com 6,574 milhões de acessos, ou 24,60% da base. Apesar da segunda queda consecutiva, esse segmento ainda apresenta aumento de 21,16% no acumulado do ano.

As outras dois faixas que mostraram queda no mês foram a de até 512 kbps (5,67% de redução, total de 984,2 mil linhas) e a de 512 kbps a 2 Mbps (0,51%, total de 6,835 milhões de acessos). A maioria das conexões brasileiras (35,99%) ainda são as de 2 Mbps a 12 Mbps, que voltou a apresentar crescimento (0,35%), totalizando 9,618 milhões de acessos.

Tecnologias e grupos

No total, a base brasileira encerrou o mês com 26,721 milhões de conexões, um aumento de 0,42%, ou 111,8 mil adições líquidas. No intervalo de 12 meses, o incremento é de 5,05%. A tecnologia que mais avançou no País em novembro foi o cabo (Cable Modem e HFC), com 57,6 mil adições líquidas, totalizando 8,652 milhões de conexões; seguida de fibra, com 33,9 mil adições e total de 1,689 milhão de acessos. A maior base, a xDSL, caiu 11,6 mil acessos e fechou o mês com 13,398 milhões de acessos.

No recorte por grupos econômicos, mais uma vez os pequenos provedores regionais voltaram a ter crescimento líquido, com 104,9 mil adições (3,83% de aumento), total de 2,846 milhões de acessos. No ano, já acumulam crescimento de 21,38%. Destaca-se também a líder de mercado, o grupo América Móvil (Claro, Embratel e Net), com 20,9 mil adições (0,25%) no mês e 352,9 mil em 12 meses (4,36%), totalizando 8,445 milhões de acessos. A segunda colocada Vivo reduziu a base em 0,25% no mês, mas acumula aumento de 1,88% no ano, totalizando 7,487 milhões de acessos. Já a terceira, a Oi, adicionou 0,04% e 0,50% no mês e no ano, totalizando 6,415 milhões de conexões.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top