OUTROS DESTAQUES
Caso Opportunity
Juiz de NY mantém suspensão do umbrella até dia 20
quinta-feira, 13 de abril de 2006 , 17h49 | POR REDAÇÃO

O juiz Lewis Kaplan, da Justiça de Nova York, decidiu manter, por mais uma semana, a ordem temporária que impede o Opportunity de tomar qualquer atitude que signifique o uso do acordo guarda-chuva, ou ?umbrella agreement?, até que o mérito da questão seja analisado pela justiça norte-americana. Kaplan deveria dar uma posição definitiva nesta quinta, 13, já que por enquanto o que vale é uma espécie de liminar conseguida pelo Citibank contra Daniel Dantas. O banco norte-americano alega que o Opportunity estaria tentando se aproveitar do umbrella para voltar ao controle da Brasil Telecom. O umbrella foi um acordo entre empresas celebrado apenas pelo Opportunity em seu próprio benefício na época em que ele geria tanto os recursos do Citi quanto o recurso dos fundos (há suspeita de que o acordo tenha sido pós-datado, contudo).
Esta semana, a desembargadora Letícia Sardas, da 8ª Vara da Justiça do Rio de Janeiro, acatou um recurso do Opportunity que na prática invalidou uma liminar obtida pelos fundos de pensão e que impedia o uso do umbrella. Sardas baseou-se em uma tecnicalidade, alegando que os fundos perderam o prazo de recurso em um dos pleitos que fazem contra o acordo guarda-chuva.
Kaplan buscará entender a manifestação da Justiça brasileira, mas até aqui em nenhum momento levou em consideração aspectos técnicos em suas manifestações. Pelo contrário, tem preferido observar as intenções do Opportunity com seus atos. A avaliação definitiva da liminar que suspende o umbrella em Nova York foi remarcada por Kaplan para o dia 20.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top