OUTROS DESTAQUES
Balanço
Telefonia móvel impulsiona resultados do Grupo Telefónica
quinta-feira, 13 de novembro de 2003 , 16h42 | POR REDAÇÃO

O Grupo Telefónica S.A. registrou um aumento de 20,7% no resultado operacional, acumulando ? 4,59 bilhões de janeiro a setembro deste ano, frente aos ? 3,8 bilhões de 2002. O negócio de telefonia móvel foi o principal responsável pelo desempenho, acumulando sozinho um resultado operacional de ? 2,31 bilhões no ano, 24,3% superior ao acumulado de 2002, e uma margem EBITDA de 45,8% contra 41,2% em 2002. O lucro líquido do Grupo Telefónica de janeiro a setembro de 2003 ultrapassou ? 2 bilhões frente ao prejuízo líquido de ? 5 bilhões registrado no mesmo período do ano anterior, quando foram contabilizadas as provisões extraordinárias atribuídas à limpeza de ativos e à provisão de gastos de reestruturação do negócio da Telefónica Móviles (UMTS) na Alemanha, na Áustria, na Itália e na Suíça.

América Latina

Entre os destaques do balanço está a recuperação da Telefónica Latinoamérica, que conseguiu reverter a tendência de queda de receita que a acompanha desde o exercício de 2001. Neste terceiro trimestre, a receita operacional da Telefónica Latinoamérica alcançou ? 1,69 bilhão e o EBITDA foi de ? 819,7 milhões, com aumentos coincidentes de 15,8% nos dois casos quando comparados aos índices do mesmo período de 2002. No consolidado do ano, a subsidiária latino-americana acumula receita operacional de aproximadamente ? 4,65 bilhões, uma queda de 14,4% em relação ao ano anterior. O EBITDA nos nove primeiros meses de 2003 foi de ? 2,23 bilhões, 15,3% inferior ao obtido em 2002. O aumento das receitas da companhia se produz graças ao maior crescimento das receitas da Telesp e da TASA (Argentina), que compensam a desaceleração das vendas da TdP (Peru) e da CTC (Chile)?.
As conexões de banda larga ultrapassaram a marca de 655 mil, um crescimento de 62% sobre setembro de 2002. No trimestre, produziu-se um acréscimo de 87.820 conexões, destacando especialmente Telesp e CTC (Chile), que em conjunto contribuíram com 72,6% deste crescimento.

Brasil

No acumulado do ano, a Telesp registrou um aumento de 18,8% em reais nas receitas operacionais, impulsionado pelo aumento das receitas de longa distância (66,9%) e pelas maiores receitas em telefonia local (12%) graças aos aumentos tarifários aplicados em junho de 2002 e 2003. No entanto, os gastos acumulados no mesmo período aumentaram 26,9%, influenciados pelo maior nível de atividade, pela incorporação do negócio de longa distância e pela expansão da banda larga. Houve também um aumento dos gastos operacionais pelo incremento dos preços relacionados ao maior índice inflacionário que afetam serviços e materiais e um aumento da provisão de créditos com liquidação duvidosa pelo incremento das receitas e pela aplicação de políticas para provisões mais estritas.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top