OUTROS DESTAQUES
Tecnologia
Aparelhos WiMax abaixo de US$ 50 em 2009
terça-feira, 13 de novembro de 2007 , 14h00 | POR FERNANDO PAIVA

Uma das maiores desvantagens da tecnologia WiMax hoje é a falta de escala e, conseqüentemente, o custo de suas redes e terminais. Mas de acordo com a diretora de desenvolvimento de negócios wireless da Alcatel-Lucent, Mercedes Martinez, os preços devem cair rapidamente e em 2009 já haverá aparelhos WiMax vendidos por menos de US$ 50. Mercedes foi uma das palestrantes do 1º Seminário Wireless Broadband, realizado nesta terça-feira, 13, em São Paulo. O evento foi organizado pela Converge Comunicações e promovido pelas revistas TELETIME e TI INSIDE. Na mesma linha, José Geraldo de Almeida, diretor da Motorola no Brasil, disse acreditar que os chips para terminais WiMax comecem a ser entrgues a preços mais baixos do que o de outras tecnologias 3G, como HSPA. Para ele, contudo, o WiMax só faz sentido onde a conectividade for requerida de múltiplos dispositivos, e não apenas do handset.

Comparação

A verdade é que cada tecnologia de banda larga sem fio tem suas vantagens e desvantagens e, logo, cada mercado precisa ser analisado separadamente. A tecnologia de terceira geração, por exemplo, está mais madura, porém o custo de suas licenças é alto. O WiMax, por sua vez, tem ótimo alcance e velocidade, mas falta volume de escala para produção. Já o Wi-Fi é bom para hotspots.
?Vamos analisar caso a caso. Para cada demanda estudaremos qual é a melhor tecnologia tecnicamente e em termos de relação custo/benefício?, explicou Marcelo Frasson, diretor de planejamento de infra-estrutura tecnológica da Brasil Telecom, operadora que trabalha com as mais diversas tecnologias de banda larga ? ADSL, WiMax, Wi-Fi e, futuramente, 3G. Frasson lembrou que as tecnologias podem até coexistir em uma mesma localidade. Pode ser o caso, no futuro, de uma cidade onde a rede 3G esteja sobrecarregada e o WiMax seja implantado para ajudar a desafogá-la.

Controle da rede

Embora exista uma tendência mundial de se oferecer acesso ilimitado à internet por uma tarifa flat em redes móveis, a Brasil Telecom pretende, quando tiver 3G, determinar limites de tráfego. ?Na rede fixa o limite é a velocidade de acesso. Em redes sem fio, como o espectro é escasso, é necessário estabelecer limites de uso?, disse Frasson.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

19 de setembro a 20 de setembro
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top