OUTROS DESTAQUES
Mercado
Claro ativa a rede de terceira geração
terça-feira, 13 de novembro de 2007 , 17h25 | POR HELTON POSSETI

A partir da próxima quarta-feira, 14, a Claro começa a oferecer serviços de terceira geração nas regiões metropolitanas de Brasília, Fortaleza e Recife. O anúncio foi feito nesta terça-feira, em São Paulo, pelo presidente da operadora, João Cox. A rede foi construída, pela Huawei e Ericsson, na freqüência de 850 MHz ? que aos poucos vai sendo desocupada pelos clientes de TDMA. O custo de implantação da rede não foi divulgado. O anúncio oficial confirmou os fornecedores escolhidos, o que há tempos era alvo de especulações no mercado, e a intenção da operadora em lançar o serviço ainda antes do Natal.
Para o dia 20 de novembro está programado o lançamento do serviço para a região metropolitana de Porto Alegre. Nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro o serviço deve chegar na primeira semana de dezembro. Segundo Cox, são cerca de 33 milhões de pessoas que estarão dentro de áreas com cobertura de terceira geração da empresa.
A operadora inaugura a rede com a oferta de serviços de videochamada e de banda larga móvel, seja pelo próprio celular ou através de placas específicas para computadores. Além disso, os serviços de download de conteúdo já existentes no portfolio da operadora ficam ?turbinados?, como disse Cox. Trata-se de uma rede HSDPA, cuja velocidade nominal de download pode chegar a 7,2 Mbps e upload de 384 Kbps. Na prática, no entanto, a velocidade de download chega a 3,6 Mbps. ?A velocidade da nossa banda larga é superior a 77% das bandas largas disponíveis no Brasil?, disse Cox.

Terminais

Até dezembro estarão disponíveis nove modelos de aparelhos e smartphones, um modelo de placa PCMCIA e dois de modems USB. Hoje já estão disponíveis uma placa da Huawei e um modem da também chinesa Giant. Em dezembro a operadora inclui no portfolio mais um modem da Huawei. Desses nove modelos de aparelhos, três deles (dois da Nokia e o Palm Treo) são triband, ou seja, funcionarão na futura rede de 3G em 2,1 MHz. Quem adquirir um aparelho que não seja triband fica sem serviço de 3G onde a rede for em 2,1 MHz.
Perguntado se os clientes que adquirirem os aparelhos 3G que só funcionam em 850 MHz teriam problemas de roaming em outras cidades onde só venham a existir 3G em 2,1 MHz, Cox admitiu que sim: os aparelhos não funcionarão para 3G; só em 2,5G. No entanto, segundo ele, a operadora não permitirá que seus clientes se frustem ou procurem outra operadora – embora não tenha revelado qual seria a estratégia de retenção.

Pacotes de banda larga

A Claro está oferecendo dois pacotes de tráfego ilimitado para banda larga móvel. O consumidor não precisa ser cliente da operadora. A assinatura do pacote de 1 Mbps custa R$ 99,90; no pacote de 500 Kbps sai por R$ 69,90. Além desse valor, o cliente tem que adquirir a placa ou o modem USB, que em ambos os casos, sai por R$ 199, no plano de 1 Mbps. Espera-se para breve a oferta de pacotes mais baratos para 3G, inclusive com a introdução de alternativas pré-pagas.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top