OUTROS DESTAQUES
Satélites
Inmarsat planeja dobrar o faturamento no Brasil
quarta-feira, 14 de setembro de 2005 , 18h13 | POR LETÍCIA CORDEIRO

Depois de conseguir no final de julho a aprovação da Anatel para seu modelo de distribuição de capacidade satelital no Brasil, a Inmarsar estima dobrar o faturamento nos próximos três ou quatro anos. A empresa registrou cerca de US$ 20 milhões em 2004 no País, o equivalente a 4% do faturamento global de US$ 480 milhões no período. Segundo o diretor regional para a América Latina da Inmarsat, Svante Hjorth, o resultado deve ser obtido com a liberação de novos parceiros para distribuição dos serviços de dados móveis via satélite e com a receita de novos serviços que devem ser lançados até o final do ano. ?Em novembro faremos o lançamento do satélite Inmarsat-4 para cobrir as Américas que permitirá a oferta de terminais menores e mais baratos e uma velocidade de até 500 kbps?, detalha o executivo.
A distribuição, que até então só podia ser feita pela Embratel, incluirá outros cinco canais: France Telecom Mobile Satellite Communications, Morsviasputnik, Stratos Wireless, Telenor Satellite Services e Xantic.
Hjorth estima ainda que o número de terminais ativos no Brasil esteja em torno de 14 mil, 4% dos 350 mil terminais ativos da Inmarsat em todo o mundo. ?As aplicações marítimas ainda representam 50% do nosso faturamento, mas estamos trabalhando para aumentar as aplicações terrestres e aérias?, comenta.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top