OUTROS DESTAQUES
Democratização da informática
Exclusão é problema de renda e não de infra-estrutura, diz Schymura
sexta-feira, 14 de novembro de 2003 , 15h15 | POR REDAÇÃO

Para o presidente da Anatel, Luiz Guilherme Schymura, o problema que o Brasil vai enfrentar para conseguir promover a inclusão digital é resolver a questão da renda do brasileiro. Schymura apresentou palestra no 47º Painel Telebrasil, que acontece em Brasília nesta sexta, 14.
Para comprovar sua tese, Schymura apresentou os últimos dados da pesquisa PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar) do IBGE, que mostra que 99% dos domicílios com renda superior a 20 salários mínimos tem telefone (fixo ou móvel), enquanto apenas 19% dos domicílios com renda de um salário mínimo possui o mesmo benefício.
A mesma pesquisa mostra que ainda há no Brasil 18 milhões de domicílios sem telefone, sendo que destes domicílios, 14,5 milhões têm renda familiar de até três salários mínimos. O levantamento indica ainda que apenas 14% dos domicílios têm acesso a microcomputadores. Além disso, há o problema dos provedores de acesso à Internet, que estão presentes em apenas 15% dos municípios brasileiros, o que faz com que os usuários fora destes lugares precisem pagar tarifas mais altas para se conectarem.
A partir destes fatores, Schymura disse que a inclusão digital no Brasil deve passar pelo acesso coletivo. ?O custo para a implantação do acesso individual à Internet num país com características de renda como a brasileira é muito alto?. O presidente da agência sugeriu ainda que dentro da filosofia de atendimento coletivo sejam priorizadas as escolas. ?A escola tem a vantagem do acesso coletivo, tem infra-estrutura pedagógica e atua com jovens, os maiores usuários em potencial da sociedade de informação?, completou Schymura.
Eduardo Navarro, vice presidente da Telefônica, que também se apresentou no Painel Telebrasil, concordou com Schymura: "O fator restritivo para o crescimento da Internet no Brasil é o custo da compra de um PC?. Na sua opinião, para resolver o problema, o Governo poderia adotar uma política de redução da carga tributária destes equipamentos para que eles pudessem ser comprados por uma maior parcela da população.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top