OUTROS DESTAQUES
Conflito entre sócios
Fundos desaprovam venda de ações da BTP em Milão
sexta-feira, 14 de novembro de 2003 , 18h45 | POR REDAÇÃO

Na opinião de uma fonte ligada aos fundos de pensão, a listagem de ações da Brasil Telecom Participações (BTP) na bolsa de valores de Milão ?não faz sentido econômico e financeiramente?. ?Há bolsas na Europa muito mais importantes que a de Milão?, acrescenta a fonte. Ela lembra que a justificativa apresentada pelo Opportunity na reunião do conselho de administração que aprovou a decisão foi a de que é preciso aumentar a exposição da operadora na Europa e a bolsa de Milão seria a melhor opção por estar no país de um dos grandes sócios da BTP, a Telecom Italia.
Alguns analistas interpretaram o movimento do Opportunity como uma provocação à Telecom Italia diante do conflito em torno da volta desta ao controle da BTP. ?Não acredito que seja provocação. Mas deve existir uma razão mais forte que as justificativas apresentadas para essa venda de ações em Milão?, acredita a fonte ligada aos fundos de pensão. O Opportunity preferiu não comentar o assunto.
A listagem dos papéis da companhia na bolsa italiana foi aprovada por seu conselho de administração e comunicada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na semana passada.

Investidores Institucionais

No próximo dia 18 haverá assembléia dos cotistas do fundo Investidores Institucionais FIA (ex-CVC Opportunity Equity Partners FIA, ou CVC Nacional) para definir seu novo administrador e seu novo gestor. No começo de outubro o Opportunity foi destituído dessas funções pelo voto de cotistas que representam mais de 80% do capital do fundo. A alegação foi a quebra de deveres fiduciários. Desde então o BB DTVM está gerindo provisoriamente o fundo.
O Investidores Institucionais FIA participa indiretamente do controle da Brasil Telecom, da Telemig Celular e da Amazônia Celular.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top