OUTROS DESTAQUES
Mudança na faixa adicional pode favorecer GSM
sexta-feira, 14 de dezembro de 2001 , 19h43 | POR REDAÇÃO

Quando se pergunta que tecnologia adotar nos overlays de rede, entre o GSM e o CDMA, a resposta das operadoras celulares continua a mesma: nada foi decidido ainda. Mas em princípio, já se admite que se a Anatel definir que as freqüências adicionais (a serem adquiridas com a migração para o SMP) ficarem na faixa de 1,8 GHz, o caminho mais provável será mesmo a escolha do GSM, que possibilita a adoção do GPRS como solução evolutiva. "Realinhar com a Europa é o melhor caminho, desde que haja uma melhor definição das regras", diz Duprat, da Ericsson. Antônio Ribeiro dos Santos, da Telemig Celular, também admite que em 1,8GHz a escolha da tecnologia padrão européia seja a mais provável. Mas observa que nada impedirá que as operadoras optem por adotar tecnologias de 2,5G nas faixas ocupadas atualmente pelas operadoras, em 800 MHz, ou mesmo em 1,9 GHz.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top