OUTROS DESTAQUES
Serviços móveis
Defesa do Consumidor ouve operadoras
quinta-feira, 15 de setembro de 2005 , 18h54 | POR REDAÇÃO

Dando continuidade ao conjunto das audiências públicas para discutir os problemas de qualidade na prestação do serviço móvel, a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados ouviu hoje as duas operadoras mais novas do mercado, a Oi e a BrT GSM.
Pelo fato de já estarem se tornando um pouco repetidas, pois os problemas das empresas são basicamente os mesmos, ou pela enorme variedade de reuniões simultâneas, aumentou o desinteresse por parte dos deputados em relação às audiências com as operadoras do serviço móvel. Pela Oi, compareceu o vice-presidente, Ivan Ribeiro de Oliveira, e pela BrT GSM, o presidente Ricardo Sacramento. As empresas se caracterizam pela sinergia com suas controladoras fixas, respectivamente a Telemar e a Brasil Telecom.
Pelo fato de atuarem em áreas distintas, como bem lembrou o deputado Luiz Antônio Fleury, presidente da Comissão, as empresas fizeram elogios mútuos, especialmente a BrT que admitiu haver ?copiado? diversas estratégias da Oi. Para comentar a atuação das duas empresas compareceram Bruno de Carvalho Ramos, gerente de regulamentação da superintendência de serviços privados da Anatel; e Alessandra de Oliveira Camargos, assessora jurídica do Procon DF.

Ressalva

No início de suas operações, tanto a Oi como BrT GSM passaram por diversas dificuldades consideradas normais pela Anatel e também pelo Procon. Tratam-se dos ajustes de rede, cobertura e a forma de operação. A Oi mostrou que com apenas três anos no mercado já é a líder em sua região (área que corresponde à operação da Telemar, concessionária de telefonia fixa que a controla) com 25% de market share. A BrT completa um ano de operação no final deste mês e já tem 6,2% de participação em sua região e 2% do total dos celulares do País. A empresa compete com três outras operadoras, ao contrário da Telemar que tem apenas dois concorrentes em Minas Gerais e na região Nordeste entre Alagoas e Piauí.
Sacramento comemora os índices de crescimento da BrT e o fato de já oferecer serviços a 1,5 milhão de usuários em apenas dez meses de operação. ?Isso representa um recorde mundial para um quarto entrante consideradas situações semelhantes na Dinarmarca, Holanda, Reino Unido, Alemanha, Chile e Grécia?, afirma o executivo.

Segmento corporativo

De acordo com Sacramento, existem na região II do PGO cerca de 250 mil empresas de pequeno e médio porte que nunca foram abordadas por empresas de serviço móvel para oferecimento de serviços corporativos. Atualmente, a BrT GSM já tem 15% do mercado corporativo da região. Ainda segundo Sacramento, a empresa se vale da enorme força da marca Brasil Telecom e as equipe de vendas dos serviços de telefonia fixa, telefonia móvel e banda larga que atuam em conjunto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top