OUTROS DESTAQUES
Segurança
Pré-pagos sem cadastro em São Paulo serão interceptados
sexta-feira, 16 de agosto de 2002 , 17h41 | POR REDAÇÃO

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo determinou que todas as ligações feitas de celulares pré-pagos não cadastrados até o último dia 15 sejam interceptadas a partir da próxima segunda-feira, 19, e encaminhadas aos serviços de atendimento ao cliente (SACs) das operadoras para realizar o registro dos dados do usuário. O serviço permanecerá bloqueado até que o cliente faça o cadastramento. As empresas que atendem o Estado de São Paulo (Telesp Celular, Tess e BCP) terão de entregar a lista dos números ainda não cadastrados à secretaria na próxima semana.
No último dia 29, as celulares iniciaram o bloqueio de celulares não cadastrados em lotes definidos aleatoriamente, revertendo-o após a identificação do usuário. Restou, ainda assim, um saldo de aparelhos sem identificação. A Tess, operando na banda B no interior e litoral do Estado, segundo levantamento da última quarta-feira, 14, tinha 22,4 mil usuários não identificados, em uma base de 961 mil usuários ativos sem conta. A BCP (banda B na Grande São Paulo) informa que desde o dia 29 conseguiu cadastrar 12 mil de um saldo de 60 mil usuários. Não informou contudo quantos aparelhos foram desligados destes 48 mil restantes. Por fim, a Telesp Celular (banda A em todo o Estado) não divulgou seus números mais recentes, informando apenas que tinha realizado o cadastramento de 90% de uma base de 3,6 milhões de clientes pré-pagos até 20 de julho. Estima-se que cerca de 50 mil clientes pré-pagos da operadora deixaram de fazer o cadastro.
O cadastramento é obrigação definida por lei estadual que visa inibir o uso dos pré-pagos para fins criminosos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top