OUTROS DESTAQUES
Competição
GVT quer investigação contra propaganda da BrT
segunda-feira, 16 de setembro de 2002 , 19h07 | POR REDAÇÃO

A GVT enviou à Anatel uma denúncia de propaganda enganosa contra a concorrente Brasil Telecom, visando a instauração de um Procedimento Administrativo por Descumprimento de Obrigação (Pado). Segundo a empresa, a concessionária Brasil Telecom, em folhetos distribuídos com suas faturas, faz uma interpretação distorcida da relação entre minutos e pulsos, afirmando que o cliente paga R$ 0,07 a cada quatro minutos de conversação em chamadas locais de telefone fixo para fixo. Na verdade, reclama a GVT, o sistema de cobrança adotado pela BrT (multimedição ou Método Karlsson Acrescido), envolve um pulso inicial obrigatório e um pulso aleatório durante o primeiro período de quatro minutos. Assim, a maior parte das ligações de até quatro minutos custa R$0,14 ? o dobro do mencionado na propaganda. ?Para cada mil chamadas com três minutos e 55 segundos, apenas seis são de um único pulso?, diz o o vice-presidente para assuntos jurídicos e corporativos da GVT, Alexandre D?Ambrosio.
Segundo ele, a GVT vai inicialmente aguardar o resultado de sua reclamação junto à Anatel para decidir se recorre também à Justiça. D?Ambrosio observa que o objeto de sua denúncia pode ser caracterizado como propaganda enganoso no Código de Defesa do Consumidor, estando portanto sujeita a sanções penais. Em sua avaliação, o vice-presidente da GVT diz que a divulgação da concorrente é uma reação à espelho, que adota tarifação por minuto em sua rede.
Segundo a assessoria da BrT, a empresa espera ser notificada pela Anatel para então se manifestar.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top