OUTROS DESTAQUES
Tecnologia
5G poderá gerar receitas de até US$ 3,5 trilhões até 2035, diz estudo
terça-feira, 17 de janeiro de 2017 , 19h05

A quinta geração de redes móveis deverá gerar receitas de até US$ 3,5 trilhões, criar 22 milhões de empregos no mundo e produzir até US$ 12,3 trilhões em bens e serviços até 2035, tornando-se uma "tecnologia de propósito geral" como a eletricidade e o automóvel. A conclusão é do estudo The 5G Economy, divulgado nesta terça, 17, e que foi comissionado pela Qualcomm e conduzido pelas empresas de pesquisa IHS Markit e PSB, além do economista da Universidade da Califórnia e diretor executivo do grupo de pesquisas de Berkley, David Teece. O estudo pode ser baixado (PDF em inglês) aqui.

A cadeia de valor da quinta geração deverá investir anualmente uma média de US$ 200 bilhões nesse período para expandir e fortalecer a tecnologia. Com isso, de acordo com o levantamento, quando esses benefícios econômicos da 5G chegarem a escala global, uma série de verticais como varejo, educação, transporte e entretenimento poderão produzir os US$ 12,3 trilhões previstos em bens e serviços. O impacto no crescimento do PIB global será de US$ 3 trilhões cumulativamente de 2020 até 2035.

A pesquisa ainda procurou saber opinião de tomadores de decisão e líderes em todo o mundo a respeito do impacto da 5G na sociedade e economia global. Segundo a Qualcomm, 91% dos 3.500 entrevistados concordaram que a tecnologia permitirá novos produtos, serviços e tipos de uso que sequer foram inventados. Para 89%, deverá aumentar a produtividade, enquanto 83% esperam o crescimento de pequenos negócios e mais competição global. Haverá fusão de indústrias na opinião de 87% dos entrevistados.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top