OUTROS DESTAQUES
Mercado
Telemar: preço mínimo igual ao pago na privatização
segunda-feira, 17 de abril de 2006 , 19h35 | POR RUBENS GLASBERG

Se tudo der certo e a reorganização societária da Telemar for aprovada na assembléia de minoritários em 21 de maio, obtendo também a arpovação dos órgãos reguladores, estará concluída no mercado de ações brasileiro uma ?operação de engenharia brilhante?, na opinião de um dos mais conceituados analistas do setor de telecomunicações ouvido por TELETIME News.
Fazendo a conta em dinheiro, os atuais controladores da Telemar poderão obter em oferta pública de ações valores que oscilam entre um mínimo de US$ 1,253 bilhão e um máximo de US$ 2,313 bilhões pelo câmbio desta segunda-feira, 17. E ainda ficar, na hipótese mais otimista, com 16% do total de ações da empresa ou 22%, no pior cenário (para os atuais controladores).
Ou seja, no pior dos mundos, venderão apenas 9% da nova Telemar (com o menor dos prêmios previstos) por um valor idêntico em dólares ao que pagaram na privatização da empresa ? US$ 2,931 bilhões, por 21% da companhia. O que daria US$ 1,256 bilhão por 9% do valor da empresa na privatização.
Lembrando sempre que os controladores foram fortemente financiados pelo BNDES na privatização, pagando de volta o esforço de capital apenas com a própria geração de caixa da empresa, com os ganhos fiscais e com participação societária dada ao banco estatal.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top