OUTROS DESTAQUES
Conflito entre sócios
Fundos discutem proposta de arbitragem na próxima semana
sexta-feira, 17 de outubro de 2003 , 19h15 | POR REDAÇÃO

Os cotistas do fundo Investidores Institucionais, ex-CVC Nacional, que votaram pela destituição do Opportunity em assembléia realizada no começo do mês, preparam uma reunião para discutir a proposta de criação de uma câmara de arbitragem para o conflito. A idéia de procurar o auxílio de árbitros partiu do Opportunity, que encaminhou carta com a sugestão aos cotistas na semana passada. A Previ, que detém a maior participação do fundo, com 26,92%, está preparando uma minuta de resposta a ser apresentada na reunião. O encontro entre os cotistas deve acontecer na semana que vem, mas a data ainda não foi definida. Fontes da Previ não quiseram adiantar o teor da minuta e ressaltaram que seu texto final ainda não foi aprovado pela própria fundação.
O BB DTVM é o gestor provisório do fundo, por 30 dias. Um nome definitivo precisa ser escolhido em nova assembléia. A questão também será debatida na reunião.
O Investidores Institucionais participa do controle de diversas empresas, como a Brasil Telecom, a Telemig Celular e a Amazônia Celular, só para citar aquelas do setor de telecomunicações. Entre os cotistas que votaram pela destituição do Opportunity estão, além da Previ, Funcef (19,42%), Centrus (8,82%),BNDESPar (7,17%), Valia (4,53%), Telos (4,48%), Forluz (2,72%), Fachesf (2,72%), Celos (1,81%), Copel (1,81%) e CEEE (0,91%). Os únicos votos contrários foram da Sistel (17,78%) e do Opportunity Consultoria (0,36%), mas eles foram invalidados na assembléia por conflito de interesses. O motivo do afastamento do Opportunity foi a quebra de uma série de deveres fiduciários e a suspeita de tratamento não-isonômico do Opportunity em relação ao ?irmão? CVC Opportunity Equity Partners LP, ou CVC Estrangeiro, cujo principal cotista é o Citibank.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top