OUTROS DESTAQUES
Governança da Internet
Internet Society se recusa a participar da NetMundial Initiative
segunda-feira, 17 de novembro de 2014 , 18h42 | POR REDAÇÃO

A Internet Society (ISOC) se recusou a participar da NetMundial Initiative, alegando estar contra seus princípios básicos e da própria iniciativa original do NetMundial no Brasil, evento realizado no começo deste ano. Em comunicado divulgado no domingo, 16, a entidade, parte do I* (IStars), que tem direito a uma cadeira permanente na plataforma, afirmou que o anúncio da formação da Iniciativa "resultou em discussão considerável e preocupação entre vários setores em relação ao propósito, escopo e natureza da atividade ou organização propostas". Assim, diz: "não podemos concordar em participar ou em endossar o Conselho de Coordenação da NetMundial Initiative".

A entidade reitera que sua posição histórica é de que "não há uma única plataforma global que possa servir para coordenar, organizar e governar todos os tocantes à Internet que possam ser levantados". A ISOC ressalta ainda que a Internet é descentralizada e que, por isso, suas políticas podem ser definidas por aqueles que requerem e que garantam que os problemas sejam resolvidos "a um nível o mais perto de sua origem".

O entendimento é de que a iniciativa não teria apresentado esses princípios ao se propor como plataforma mundial de agregação de propostas. Declarando-se preocupada com "o jeito que a NetMundial Initiative está sendo formada" por não ser consistente com os princípios da ISOC, que são a orientação de baixo para cima (bottom-up), descentralização, abertura, transparência, responsabilidade e abordagem multissetorial.

Além de não concordar com o projeto capitaneado pelo Comitê Gestor de Internet (CGI.br), a Internet Coorporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) e Fórum Econômico Mundial (WEF), a ISOC diz ainda que o momento agora não é de criar mais uma plataforma, mas de priorizar a transição da tutela das funções da Internet Assigned Numbers Authority (IANA), cujo prazo é setembro de 2015, quando se encerra o contrato com o governo norte-americano por meio da National Tellecomunications & Information Administration (NTIA). A entidade recomenda que todas as organizações da comunidade de Internet deveriam estar focadas e efetuar essa transição. "A Internet Society se mantém completamente comprometida com a data limite de setembro de 2015 para completar o plano que vai atender aos critérios definidos pela NTIA", afirma em comunicado.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top