OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Conservadora, Oi deve limitar investimentos em 2010
quinta-feira, 17 de dezembro de 2009 , 19h50 | POR SAMUEL POSSEBON

A Oi já vem sinalizando ao mercado que em 2010 atuará de maneira bastante austera em relação a investimentos. Como precisa investir quase R$ 2 bilhões apenas para atender às obrigações regulatórias e aos compromissos assumidos na anuência prévia para a compra da Brasil Telecom, e como o endividamento está no limite (cerca de R$ 29 bilhões), a operadroa não tem margem de manobra para ser agressiva em nenhum segmento. Apostava-se, contudo, que pelo menos em banda larga e TV por assinatura haveria alguma agressividade. Mas as notícias que surgem no mercado nesse final de ano mostram projeções diferentes.
Esse noticiário apurou que na área de TV paga o crescimento em 2010 inteiro deve ser equivalente ao que a operadora conseguiu em 2009. A operação começou em julho e ainda hoje está operando sem marketing ativo e em apenas alguns estados. Mesmo assim tem tido um bom resultado nas vendas.
Se os rumores estiverem corretos (a empresa ainda não falou publicamente sobre os planos de 2010), a Oi deve crescer em torno de 120 mil assinantes no próximo ano no segmento de TV paga, o que frustraria as expectativas de fornecedores de programação e instaladores que esperavam um crescimento mais agressivo.
Na área de banda larga, a operadora planeja expandir os serviços onde a tecnologia ADSL2 está disponível e não necessitará de investimentos adicionais. Também deve ser reforçada a oferta de velocidades maiores onde a empresa enfrenta competição, mas não há muita expectativa de ampliação da cobertura do serviço Velox. Na telefonia móvel, o foco será a expansão da base 3G.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top