OUTROS DESTAQUES
Satélites
Iridium reforça negócios no Brasil
quinta-feira, 18 de outubro de 2007 , 17h40 | POR FERNANDO PAIVA

Depois de uma longa reestruturação internacional, a Iridium volta a ganhar força no Brasil. A Tesacom, que oferece soluções satelitais em toda a América do Sul e aportou no País há cerca de dois anos, anunciou uma parceria para oferecer serviços de voz e dados via satélite no Brasil usando a constelação da Iridium. A expectativa da Tesacom é de conquistar entre 10 mil e 20 mil assinantes em até três anos, projeção que os próprios executivos classificam como conservadora. Mundialmente a Iridium tem hoje aproximadamente 200 mil assinantes, entre serviços de voz e dados.
O primeiro cliente dos serviços da Iridium vendidos através da Tesacom no Brasil é o Ministério da Defesa. ?Esperamos fechar mais cinco ou seis contratos dentro de 60 dias com empresas de energia, mineração e petróleo?, afirmou o presidente da Tesacom no Brasil, Dante Quinterno. A receita da companhia na América do Sul deve alcançar US$ 20 milhões este ano. Em 2008, a expectativa é de que o Brasil consiga representar 40% do faturamento total da Tesacom.
O kit com um terminal de voz e acessórios ? como antena para carro e carregador de bateria ? ainda é caro. Seu preço varia entre US$ 5 mil e US$ 7 mil, incluindo os impostos. Na tentativa de conquistar clientes de seus competidores, a Tesacom está oferecendo um desconto de R$ 1 mil na compra do aparelho para quem trocar de provedor. O custo da ligação é próximo a R$ 5/minuto, com impostos, nos casos mais baratos. Há tanto planos pós-pagos quanto pré-pagos.

Reestruturação

Uma das principais mudanças pela qual passou a Iridium nos últimos anos, segundo seu vice-presidente para Américas, John O´Brien, está no público-alvo. ?No começo, tentávamos vender para profissionais que viajam. Agora vendemos para empresas?, explica. Outra mudança: em vez de 12 gateways espalhados pelo mundo, a empresa concentra o tráfego em apenas três. E as vendas dos serviços são feitas através de parceiros locais, como a Tesacom no Brasil.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top