OUTROS DESTAQUES
Internacional
Trabalhadores questionam Altice sobre futuro da Portugal Telecom
quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 , 18h14 | POR REDAÇÃO

Os trabalhadores da Portugal Telecom estão questionando a Altice, candidata à compra dos ativos da empresa, sobre as intenções da companhia francesa, caso o negócio se concretize. O periódico português Diário de Notícias publicou carta enviada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Portugal Telecom (STPT) nesta quinta, 18, ao presidente executivo da Altice, Dexter Goei, com uma série de ponderações e questionamentos. Basicamente, o sindicato pondera que nos últimos 20 anos não houve, na Portugal Telecom, nenhum processo de demissões em grande escala, e que os planos de redução do quadro de funcionários foi sempre pactuado entre empresa e trabalhadores.

Também destaca o papel do sindicato e sua representatividade. Nos questionamentos, que devem ser respondidos até o final do ano, o STPT pergunta se os princípios de pactuação serão mantidos em caso de demissão, se os atuais acordos coletivos serão mantidos e qual é o projeto da Altice para a PT Portugal quanto à sua natureza industrial, autonomia, localização do centro de decisões e abrangência internacional.

Segundo o Diário de Notícias, a depender das respostas da Altice, o sindicato pode formalmente manifestar sua oposição ao negócio. Não é um impeditivo para que a Oi possa vender os ativos da Portugal Telecom, mas seria mais um foco de resistência.

Dia tumultuado

Nesta quinta, a Comissão de Valores Mobiliários de Portugal (CMVM) chegou a suspender as negociações dos papeis da PT SGPS em função de indefinições sobre a proposta da Terra Peregrin, pertencente a Isabel dos Santos. Ao final do dia, as negociações foram liberadas, depois que a empresa veio a público informar que ainda não havia uma decisão sobre manter, ampliar ou retirar a oferta para a compra das ações da PT SGPS. Atualmente a oferta é de 1,2 bilhões de euros. O órgão regulador português considerou que a oferta não era razoável por estar abaixo do valor de mercado, mas até aqui não houve ajuste na proposta.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top