OUTROS DESTAQUES
Telefônica questiona critérios da Anatel para dar novas autorizações
terça-feira, 19 de março de 2002 , 22h10 | POR REDAÇÃO

O presidente do grupo Telefônica no Brasil, Fernando Xavier, disse durante a Telexpo que contratualmente não há qualquer vínculo entre as questões pendentes levantadas pela Anatel (unbundling, interconexão etc) e a autorização de novas licenças de STFC. Mas observou que a empresa mantém diálogo com a agência a fim de demonstrar que também cumpre com sua parte em relação a tais pendências. Sobre o unbundling, por exemplo, ele observa que a operadora procurou demonstrar que foi a primeira no País a oferecer essa possibilidade a terceiros, inicialmente na versão de bitstream e depois no full unbundling. Segundo Xavier, os preços estabelecidos são compatíveis com a realidade internacional. Sobre o co-faturamento, diz ele, a Telefônica já fechou contratos com Vésper e Intelig. As mesmas condições comerciais destes acordos foram oferecidas a uma terceira operadora, a Embratel, com quem ainda não foi assinado contrato. "Todo contrato envolve duas partes. Não podemos ser responsabilizados pela outra parte", observa. Por fim, ele diz que os cadastros dos assinantes da Telefônica usados pelas operadoras de longa distância são exatamente os mesmos utilizados pela própria operadora. Ainda, afirmou que a Telefônica lidera o projeto de criação de um cadastro único.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top