OUTROS DESTAQUES
Embratel reclama do duopólio das celulares
segunda-feira, 19 de junho de 2000 , 21h44 | POR REDAÇÃO

Durante o InvestComm, realizado nesta segunda, dia 19, em São Paulo, a vice-presidente de assuntos externos da Embratel, Purificación Carpinteyro, reclamou do atual modelo de competição do serviço móvel celular. Para ela, o duopólio do setor deve ser quebrado para se igualar com a competição que já ocorre no serviço telefônico fixo comutado (STFC). A vice-presidente da Embratel diz que deve acabar a distinção entre telefonia fixa, móvel, voz, dados, local e longa distância. "Hoje, esses serviços são considerados diferentes. Temos que mudar isso porque não são diferentes". Para ela, não há concorrência no setor. A Embratel defende a adoção da freqüência de 1,8 GHz para o terceiro competidor de telefonia móvel (no serviço que está sendo chamado pela Anatel de SMP – Serviço Móvel Pessoal).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top