OUTROS DESTAQUES
Serviços móveis
Operadoras anunciam interoperabilidade para MMS
segunda-feira, 19 de setembro de 2005 , 19h09 | POR ANA LUIZA MAHLMEISTER

Conforme adiantou TELETIME News na semana passada, as operadoras móveis Amazônia Celular, Brasil Telecom GSM, Claro, CTBC, Oi, Telemig Celular, TIM e Vivo escolheram a VeriSign como fornecedora da plataforma comum para a troca de mensagens multimídia, as chamadas MMS, que permitem o envio de imagens, texto e áudio para celulares. Até hoje essa troca era possível apenas entre clientes de uma mesma operadora. A Sercomtel, por ser pública, está analisando o contrato e deve juntar-se em breve ao consórcio de operadoras, segundo sua assessoria de imprensa.
Gabriel Mendes, gerente de Value Added Service da TIM, destaca que a interoperabilidade incrementará o serviço oferecendo a mesma facilidade do SMS. ?Esperamos expandir o serviço de MMS em 30% a 40% até o final do ano?, diz Mendes.
A norte-americana VeriSign centralizará as conexões, gerenciará o tráfego e adaptará o conteúdo, quando necessário, para o padrão usado pelos receptores. ?A empresa está ligada às operadoras por meio de redes privativas virtuais (VPNs) e vai funcionar como um grande hub, basicamente fazendo a transcodificação GSM para CDMA e vice-versa?, explica André Gustavo Sant?Anna, diretor da VeriSign para a América Latina.
Para o fornecimento da plataforma, as operadoras fizeram uma seleção entre quatro empresas, sendo que na fase final competiram a VeriSign e a norte-americana Mobile365. Após as avaliações técnicas, a VeriSign ganhou o contrato, assinado separadamente pelas operadoras. ?Pelo número de empresas envolvidas, o Brasil é o maior mercado de interoperabilidade de MMS no mundo?, diz Sant?Anna. Na fase de pré-teste, nos meses de julho e agosto, o serviço de MMS cresceu 60% de um mês para outro.
A VeriSign também é fornecedora de operadoras do Canadá e dos EUA. ?Em nenhum dos dois casos houve uma união das operadoras para uma plataforma comum, mas contratos caso a caso?, diz Sant?Anna.
Para José Moreira, diretor de marketing de regulamentação da Amazônia e Telemig Celular, a interoperabilidade viabilizará o crescimento do mercado de MMS com a conseqüente queda de preços do serviço. Alberto Blanco, diretor de marketing da Telemar/Oi, também destaca que as operadoras esperam um crescimento do serviço no País.
O acordo para o MMS difere da interoperabilidade conseguida com o SMS porque as operadoras firmaram acordos uma a uma (ponto a ponto) e não usam uma plataforma comum.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top