OUTROS DESTAQUES
Sucessão na Anatel
Lista tríplice para presidênia pode evitar conflitos políticos
quarta-feira, 19 de outubro de 2005 , 21h00 | POR REDAÇÃO

A ampliação do prazo para as vistas no processo do Aice pedido pelo presidente da Anatel Elifas Gurgel do Amaral ao conselho da agência talvez seja um sinal concreto de seu fortalecimento, gabaritando-o para uma recondução. Na manhã desta quarta, 29, o ex-ministro Eunício de Oliveira, padrinho de Elifas Amaral na presidência da agência, circulava na Câmara dos Deputados seguro que a presença de seu indicado só cresce entre os que deverão decidir o assunto, ou seja, entre os influentes senadores do PMDB que também indicaram Hélio Costa para o ministério das Comunicações, José Sarneuy e Renan Calheiros. Porém, uma fonte do Congresso Nacional dá conta que as acusações plantadas em rumores contra Domingos Bedran e Jarbas Valente não vêm surtindo efeito junto ao ministro Hélio Costa. Pela forma como a questão vem sendo conduzida, muito provavelmente, ao contrário de seus antecessores que somente anunciaram sua indicação depois de tudo acertado com a Casa Civil e a presidência da República, Hélio Costa deverá discutir a indicação de forma aberta com a ministra Dilma Rousseff e com o presidente Lula, talvez para evitar problemas com os padrinhos dos diversos candidatos. Por isso o ministro tem falado em apresentar uma lista tríplice para que o presidente da República escolha.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top