OUTROS DESTAQUES
Aquisições
Mercado recebe mal compra do iG pela BrT
sexta-feira, 19 de dezembro de 2003 , 19h19 | POR REDAÇÃO

As notícias sobre o interesse da Brasil Telecom (BrT), veiculadas pelo UOL News e jornal Folha de S. Paulo, em comprar o provedor gratuito iG causaram nervosismo no mercado financeiro, que penalizou as ações da concessionária local com uma queda no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo, nesta sexta, dia 19. As ações ordinárias da Brasil Telecom Participações (holding que controla a operadora local) fecharam em queda de 2,41%, enquanto as preferenciais caíram 2,84%. Os papéis sem direito a voto da operadora caíram 1,14%, enquanto as ON foram as únicas com desempenho positivo, de 1,14%.
Na opinião de André Jakurski, analista do Investidor Profissional, a queda nas ações da Brasil Telecom Participações tem relação direta com a notícia de que a empresa pretende comprar o provedor de acesso. ?Como os dados sobre o iG não são públicos, é impossível calcular quanto essa empresa vale. Mas certamente é muito menos que US$ 115 milhões?, explicou, em referência ao valor a ser pago pela empresa ao provedor, segundo notícias publicadas.
Para outros analistas, no entanto, o mau humor deveu-se mais ao desconhecimento em detalhes dos planos reais da BrT (valores a serem investidos e avaliação do provedor) do que propriamente à reprovação do negócio. ?Na hora em que forem conhecidos os números, aí o mercado vai devolver esta perda ou não?, opina o analista de um grande banco que não quis se identificar. Outro analista também comentou que, levando-se em conta o histórico bem-sucedido em aquisições da BrT, como no caso da MetroRed, por exemplo, não vê porque a empresa mudaria seu comportamento agora. Por isso recomenda aguardar para ver melhor as condições desta compra, se de fato vier a ser efetuada.

Operação Tupi

Fonte gabaritada que acompanha o processo confirmou a este noticiário a informação veiculada pelo UOL News de que a Brasil Telecom (BrT) está interessada em comprar o iG. Na semana passada, em uma reunião prévia de Invitel, uma das controladoras da concessionária, a diretoria da BrT foi autorizada a iniciar as negociações para a aquisição. Em reunião realizada na quinta, 18 (mesmo dia em que foi divulgada a notícia sobre a aquisição pelo UOL News), o conselho de administração da Brasil Telecom Participações autorizou seus executivos a prosseguirem nos preparativos para a formalização de uma oferta até o limite de US$ 160 milhões, segundo noticiou a Folha de S. Paulo desta sexta. O projeto recebeu, de fato, o codinome ?Tupi?, tal como informou o veículo.
Vale lembrar que o Opportunity é controlador tanto da BrT quanto do iG. Ou seja: se o negócio for efetivado, o banco será vendedor e comprador ao mesmo tempo. Outro controlador do iG é o GP Investimentos. A Telemar é acionista minoritária no iG, sem direito a voto nem a veto. Opportunity e GP Investimentos foram procurados, mas preferiram não comentar o assunto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top