OUTROS DESTAQUES
Divergências não devem prejudicar a operadora
sexta-feira, 20 de julho de 2001 , 20h36 | POR REDAÇÃO

Manoel Horácio não quis comentar os rumores sobre o que teria provocado sua demissão. Indagado sobre a versão publicada no jornal Gazeta Mercantil desta sexta, 20, de que os acionistas teriam "traçado uma estratégia de crescimento para seus negócios pessoais incompatível com as necessidades de Telemar", Horácio riu e perguntou: "É isto que estão comentando?" Mesmo assim, o executivo opinou que divergências entre acionistas e administradores não devem prejudicar a operadora. Há 30 meses sem férias e com carga de trabalho de 14 horas por dia, o ex-presidente planeja em breve uma viagem à Europa, devendo afastar-se do Brasil por dois meses. Só depois pretende retomar seus contatos profissionais.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top