OUTROS DESTAQUES
Para CVM, não há motivos para investigação
sexta-feira, 20 de julho de 2001 , 20h36 | POR REDAÇÃO

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não julga necessária, por enquanto, uma investigação a respeito da saída de Manoel Horácio da Telemar. A Gazeta Mercantil, em sua matéria sobre a demissão do presidente da operadora publicada nesta sexta, 20, inclui a declaração atribuída a uma fonte da empresa afirmando que os acionistas da Telemar teriam "traçado uma estratégia de crescimento para seus negócios pessoais incompatível com as necessidades de Telemar". Tal declaração deixa no ar a acusação de que os controladores da empresa poderiam estar administrando a Telemar favorecendo seus próprios negócios em detrimento dos acionistas minoritários. Segundo a CVM, uma investigação só pode ser aberta se uma denúncia concreta for feita, não com base em uma notícia sem fonte. Em tempo: a CVM não havia recebido, até o final da tarde desta sexta, 20, o comunicado oficial sobre a saída de Manoel Horácio.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top