OUTROS DESTAQUES
Prefeitura de Londrina acata plebiscito e Sercomtel não deve ser vendida
segunda-feira, 20 de agosto de 2001 , 20h58 | POR REDAÇÃO

O prefeito de Londrina, Nedson Micheleti, já se conformou com a derrota no plebiscito que decidiu não autorizar a privatização da Sercomtel Celular, operadora de telefonia celular da qual a prefeitura é controladora, com 55% das ações. A administração municipal de Londrina também controla a operação fixa da cidade. Micheleti pretendia vender somente a tele celular, por considerar que ela não teria condições de se expandir para outras regiões e muito menos competir com as gigantes TIM, que tem uma licença da banda D na região, e Portugal Telecom, dona da Global Telecom, da banda B. O prefeito não pretende entrar com recurso contra a decisão popular, mesmo com a pequena diferença de votos (1.724, ou 10,44%) que deu vitória à oposição. Foram 31.616 eleitores de um total de 299.207 aptos a votar. Ainda não há planos para nova tentativa de privatização. Se optar por fazê-la, a prefeitura terá de enviar novo projeto de lei à Câmara Municipal, cabendo aos vereadores decidir se pedem novo plebiscito ou se liberam o município para fazer o leilão diretamente.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top