OUTROS DESTAQUES
Triple play
Embratel e Net lançam serviço de telefonia fixa local
terça-feira, 21 de março de 2006 , 16h02 | POR ANDRÉ MERMELSTEIN

A Net Serviços e a Embratel anunciaram nesta terça, 21, o lançamento do serviço de telefonia fixa Net Fone via Embratel. Para a Net, o anúncio marca o início das operações de triple play (oferta de voz, vídeo e dados, em um pacote único ao assinante). Para a Embratel, marca a entrada no mercado competitivo de telefonia fixa local.
Embora seja um serviço de telefonia digital sobre a rede de banda larga da Net, o Net Fone não é um VoIP como os demais serviços disponíveis no mercado. Primeiro porque não adota a plataforma SIP, e sim o Packet Cable Multimídia, padrão desenvolvido especificamente para telefonia via cabo. Segundo, porque não oferece, como nos serviços que trafegam pela internet, descontos substanciais nas ligações de longa distância.
A opção pelo Packet Cable traz algumas vantagens: facilidade de instalação (o aparelho telefônico conecta-se diretamente ao cable modem, sem necessidade de um adaptador ATA) e robustez, pois os pacotes trafegam em uma faixa separada da banda, sem se misturar com os dados da banda larga "normal" (navegação, download etc). Segundo fonte da empresa, isto permite oferecer qualidade de serviço, com mais confiabilidade. A confiabilidade também é garantida pelo fato dos pacotes trafegarem apenas nas redes da Net e da Embratel, sem jamais sair para a Internet pública.
Em contrapartida, o sistema não contempla alguns benefícios do SIP, como a portabilidade (a caixa SIP pode ser conectada a qualquer acesso broadband) e os baixos preços das chamadas internacionais oferecidos pelos provedores de VoIP conhecidos. De qualquer maneira, não faria sentido à Embratel canibalizar seu próprio serviço de longa distância.
Os cable modems (com o Packet Cable incorporado) são da Scientific-Atlanta, embora o padrão seja aberto e futuramente a Net possa usar qualquer outro fornecedor. Assinantes atuais do Vírtua que aderirem ao serviço terão seus modems substituídos sem custos.

Cobertura

O serviço está disponível a partir de hoje em nove cidades, nas áreas cobertas pela Net Serviços com o Vírtua: São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Santos, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Curitiba e Brasília.
Qualquer pessoa na área de cobertura pode adquirir o serviço, mesmo sem ser assinante do Vírtua, embora a Net vá oferecer vantagens a quem assinar mais serviços, na lógica do triple play.
As tarifas são simplificadas em relação à telefonia convencional. Para cada tipo de ligação (fixo-celular, longa distância nacional etc) há uma tarifa única, sem variação por dia ou horário. Ligações entre dois assinantes Net Fone na mesma cidade são gratuitas, sem limite de minutos. Entre assinantes de cidades diferentes é cobrado o valor da ligação local.
Uma curiosidade é que o Net Fone funciona exatamente igual às linhas convencionais na hora da discagem, inclusive com a seleção da prestadora de longa distância, que não precisa ser obrigatoriamente a Embratel.
Não será cobrada assinatura mensal, mas uma franquia de R$ 24,90 que poderá ser gasta com qualquer tipo de ligação, não apenas fixo-fixo local, como nas atuais concessionárias. Os serviços adicionais, como siga-me e identificador de chamadas não serão cobrados até dezembro de 2007.

Só residencial

A estratégia para o primeiro momento é de promover o serviço apenas para o mercado residencial, até porque é onde está a maior parte da rede da Net. Segundo Marcio Carvalho, diretor de produtos e serviços da Net Serviços, o serviço corporativo será estudado num próximo passo. Ele também disse que no futuro a oferta deverá incluir uma parceria com a Claro, empresa de celular também ligada à Telmex, como a Net e a Embratel.
O modelo da relação entre Net e Embratel será de divisão das receitas proporcionalmente ao aporte de cada empresa no serviço. As empresas não revelaram como será esta divisão em termos pecentuais, mas contam que a Net fica responsável por promoção, vendas, atendimento e manutenção, ou seja, todo o contato com o cliente e a instalação do last mile, enquanto a Embratel provê a infra-estrutura de telecomunicações e a numeração, já que é a detentora da licença de STFC.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top