OUTROS DESTAQUES
Porta-voz do Citi diz que sustenta Opportunity, apesar do Privy Council
sexta-feira, 22 de março de 2002 , 19h35 | POR REDAÇÃO

O Citibank manteve seu discurso de apoio ao Opportunity, apesar da decisão da mais alta corte de apelação inglesa, o Privy Council, que ratificou a decisão da Court Of Appeal das Ilhas Cayman segundo a qual Luís Roberto Demarco tem o direito de pedir a dissolução do CVC/Opportunity Equity Partners Ltd., fundo gestor do CVC/Opportunity Equity Partners LP, veículo por onde o Citibank investe em telecomunicações no Brasil. "We are pleased with the investments made through the fund (CVC/Opportunity E.P. LP) and with Banco Opportunity's performance as the fund manager, and we will continue to invest through CVC Opportunity", declarou por email Richard Howe, porta-voz do Citibank em Nova York. O mesmo Opportunity suportado pelo Citi teve seu principal executivo, Daniel Dantas, definido pela Justiça de Cayman como "não tendo credibilidade" e, de acordo com o relato da corte inglesa, o banco gestor não deu ao seu acionista minoritário (Demarco) uma oportunidade justa de se desligar do CVC/Opportunity E.P. Ltd. e, ainda, mudou inúmeras vezes a versão contada à Justiça sobre os conflitos com Demarco. Os documentos e informações sobre a condenação em Cayman e na corte inglesa são públicos e foram divulgadas por este noticiário, pelo Wall Street Journal, pelo Jornal do Brasil e reproduzidas pela Reuters e pelo IDGNow.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top