OUTROS DESTAQUES
Julgamento definitivo da medida preventiva só ocorre a partir de julho
quarta-feira, 22 de maio de 2002 , 22h29 | POR REDAÇÃO

Com os indeferimentos do Cade e da Anatel, a saída da Embratel e Intelig é aguardar agora o prosseguimento do processo administrativo para apuração e repressão das infrações da ordem econômica contra a Brasil Telecom, Telemar e Telefônica pela Anatel e julgamento definitivo pelo Cade. Se cumpridos os prazos previstos de análise pela agência (encarregada de enviar instrução do Cade) e julgamento pelo conselho de defesa econômica, a decisão final não sairá antes de julho. Pelo menos até o dia 12 próximo, a Embratel e Intelig estão protegidas da concorrência nacional da Telefônica (por enquanto, a única das três teles acionadas a ter longa distância nacional). É que neste dia, o Tribunal Regional Federal da 3ª vai julgar se derruba ou não liminar concedida à Embratel impedindo a prestação de longa distância nacional enquanto tramita o processo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top