OUTROS DESTAQUES
Caso Opportunity
Dantas não quer abrir sigilos sozinho
quinta-feira, 22 de setembro de 2005 , 05h42 | POR REDAÇÃO

Daniel Dantas não se dispôs a abrir voluntariamente seus sigilos fiscais e telefônicos. Segundo ele, não seria razoável que apenas ele abrisse seus sigilos. "Pedimos isso a todos os envolvidos para facilitar os trabalhos", disse o senador Eduardo Suplicy (PT/SP), durante a sessão de depoimento do dono do grupo Opportunity às CPIs dos Correios e do Mensalão, nesta quarta, 21.
Outro ponto polêmico voltou a ser o valor estabelecido para o acordo de put entre Citibank e fundos de pensão. Dantas diz acreditar que o valor base pelo qual os fundos se dispuseram a comprar a parte do Citibank em 2007 seja elevado. Suplicy disse ter recebido uma correspondência de Paulo Caldeira, diretor de investimentos do Citi em Nova York, explicando que em 22 de abril o Opportunity fez ao Citibank uma proposta semelhante para a venda de sua participação.
Daniel Dantas defendeu, por outro lado, o seu acordo fechado com a Telecom Italia, e disse que o preço pago pelos italianos era justo porque as ações eram de controle e que suas ações seriam o "fiel da balança", permitindo aos italianos negociarem em melhores condições a compra da parte dos fundos e do Citibank.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top