OUTROS DESTAQUES
Intelig é obrigada a investir na telefonia local
quinta-feira, 22 de novembro de 2001 , 21h07 | POR REDAÇÃO

A Intelig vive um impasse. A abertura do mercado de 2002 faz com que a empresa, mesmo enfrentando problemas para refinanciar a dívida com fornecedores, seja obrigada a investir na telefonia local a partir do próximo ano para responder à entrada de mais concorrentes na telefonia de longa distância nacional e internacional. "Nós já atingimos o break even, mas para nos mantermos no mercado, temos de continuar a investir na telefonia local e expansão de nossos pontos de presença," disse o diretor de projetos especiais para operadoras da empresa, Roberto de Oliveira, durante o seminário da Converge. O executivo comentou que a empresa concorre em condições desiguais com as incumbents locais nas chamadas de longa distância intrarregionais, que cobram da operadora os custos de interconexão na origem e terminação. Nas ligações interregionais e internacionais, a vantagem será menor mas continuará a existir, já que as incumbents continuarão a cobrar a interconexão na origem da chamada.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top