OUTROS DESTAQUES
Abinee defende fabricação nacional de componentes
terça-feira, 23 de abril de 2002 , 20h42 | POR REDAÇÃO

Projeções retiradas de um estudo elaborado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) apontam para a possibilidade de o País não ter divisas para arcar com o peso da balança comercial do setor em 2010. Segundo o estudo, tomando como base um crescimento do PIB de 3% ao ano, em 2010 as importações do setor eletroeletrônico chegariam a US$ 50 bilhões (crescimento projetado de 300% em relação aos US$ 12,5 bilhões gastos em 2001) e as exportações teriam crescimento de apenas 22%, passando de US$ 4,5 bilhões para US$ 10 bilhões no mesmo período. De acordo com o presidente da Abinee, Carlos de Paiva Lopes, a abertura da economia promoveu o aumento das importações, sobretudo de bens de tecnologia de ponta como componentes, responsáveis sozinhos por mais da metade do déficit de US$ 8 bilhões do setor no ano passado. A indústria de telecomunicações contribuiu com US$ 535 milhões no déficit em 2001. Para Paiva Lopes, o desequilíbrio é crescente, sendo necessário atrair fabricantes de componentes para o Brasil.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top