OUTROS DESTAQUES
Quadros não condena participação do BC nas discussões do modelo
terça-feira, 23 de abril de 2002 , 20h42 | POR REDAÇÃO

"É louvável que o governo conte com uma agência independente como a Anatel, mas também é louvável que o setor seja objeto de discussões pela Câmara de Política Econômica". Assim o ministro das comunicações, Juarez Quadros, resumiu sua posição a respeito da polêmica entre o Banco Central e a Anatel, em função do documento de autoria da BCP que faz críticas ao modelo atual das telecomunicações. Ele procurou afastar, por outro lado, a possibilidade de uma antecipação de mudanças nas regras, especialmente quanto às fusões e aquisições, afirmando que tais alterações já estão previstas para a partir de meados de 2003, quando as operadoras poderão manifestar seu interesse pela renovação de seus contratos de concessão. As regras para a renovação dos contratos deverão estar prontas até o final deste ano, lembrou o ministro. Quadros também preferiu atribuir a uma série de pequenos mal-entendidos a discussão pública travada entre a Anatel e o BC nos últimos dias. O titular do Minicom esteve em São Paulo para a abertura da Fenasoft.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top