OUTROS DESTAQUES
Valor adicionado
MMS da Claro será gratuito até o fim do ano
quinta-feira, 23 de outubro de 2003 , 15h37 | POR FERNANDO PAIVA

Todos os serviços de MMS (mensagens multimídia) da Claro serão gratuitos até o final do ano. A promoção será anunciada em breve, junto com o lançamento da tecnologia GSM pela operadora. ?A idéia é incentivar o uso do MMS. Queremos que em 2004 os serviços de valor adicionado representem 8% da nossa receita, o dobro da participação atual?, explica Marco Quatorze, gerente de marketing de serviços de valor agregado da Claro.
Além da simples troca de MMS entre usuários, cujo nome comercial será ?Foto?, a Claro oferecerá gratuitamente até dezembro o acesso a um álbum virtual de imagens. O aplicativo pode ser gerenciado no celular via WAP ou por meio de um computador com acesso à Internet. No álbum, o usuário armazena as fotografias que tira com o celular e as organiza em pastas, que podem, a seu critério, ser compartilhadas com outras clientes da Claro. O aplicativo inclui ferramentas de edição de imagens para o envio de MMS.
Outros serviços envolvendo MMS que farão parte do portfólio de lançamento GSM da Claro são um Kama Sutra e um jogo chamado ?Homem bala?. Todos eles, inclusive o álbum, foram desenvolvidos pela empresa francesa Atchik, a mesma que fornece um chat de SMS para a Oi. ?Uma das razões para a Atchik ter sido a escolhida foi o fato de ela ter aceito esse período de gratuidade para os serviços MMS?, explicou o executivo. Conteúdo ?premium? em mensagens multimídia, como envio de notícias com fotos, está programado para ser oferecido a partir do ano que vem. A plataforma de MMS da Claro foi fornecida pela Lógica CMG.
A expectativa da empresa é de que 20% das vendas nesses últimos meses do ano sejam de aparelhos capazes de enviar e receber fotos. Em 2004 esse percentual deve subir para 40%.

"Ego virtual"

Os clientes com celulares que não permitem o download de jogos ou o envio de fotos não serão esquecidos. Novos produtos em SMS serão lançados para contemplar essa fatia significativa da base da Claro. Entre eles está uma espécie de ?tamagochi? chamado ?Ego?. Em vez de cuidar de um bicho virtual, como no similar japonês, o cliente cria uma ?pessoa?, ou ?ego?, como é chamado no jogo. No ambiente virtual criado pelo software, o ?ego? trabalha, "sai para a balada", vai à academia, namora outros ?egos? e pode até ter filhos. Todos os comandos são feitos por SMS. O aplicativo foi desenvolvido pela VL Info, uma empresa de Campinas que pretende lançá-lo dentro de mais alguns meses na Vivo também. ?A idéia é que o ?Ego? seja um jogo multioperadora?, conta Adhemar Carlos, gerente comercial da VL Info.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top