OUTROS DESTAQUES
Metas de universalização
Relatório da CGU pode ter atrasado certificação da BrT
sexta-feira, 24 de outubro de 2003 , 19h31 | POR SAMUEL POSSEBON

Segundo avaliação de fontes da alta cúpula do governo, o relatório da Controladoria Geral da União (CGU) que detectou falhas no cumprimento de metas das teles teve um efeito maior do que o que se pôde observar até aqui: atrapalhou a votação da certificação do cumprimento de metas da Brasil Telecom, que, segundo estas fontes, iria sim acontecer na quarta, dia 22 de outubro. A pauta do dia 22 da reunião de conselho diretor da Anatel não trazia esse item e, segundo declarações de Luiz Guilherme Schymura, o relatório da CGU não atrapalhou a certificação das metas da BrT.
A preocupação da cúpula do governo é que a certificação de metas da BrT, que poderia ser aprovada dentro dos ritos técnicos da Anatel, esteja sujeita a pressões da operadora. As fontes não escondem que esta preocupação está relacionada à questão da Telecom Italia, que ficaria virtualmente impedida de voltar ao controle da tele fixa caso a BrT tenha suas metas antecipadas e comece operar o serviço móvel, cujo prazo para início de operação vence, aliás, em dezembro. A Brasil Telecom é hoje controlada pelo Opportunity, também controlador da Telemig e da Amazônia Celular.
As mesmas fontes consideram o momento especialmente delicado já que o conselheiro Tito Cerasoli deixa o seu cargo no dia 4 de novembro, o que coloca parte do peso da decisão nas costas de um dos superintendentes, que também são funcionários de confiança, mas sem mandato. Como se sabe, ao ficar aberta uma das vagas no conselho da Anatel, um superintendente é colocado no lugar para completar o colegiado até que um nome definitivo seja definido pelo Senado, após indicação do presidente da República.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

19 de setembro a 20 de setembro
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top