OUTROS DESTAQUES
Embratel: cresce a receita de dados e DDI, cai a de DDD
terça-feira, 25 de julho de 2000 , 20h56 | POR REDAÇÃO

A receita líquida da Embratel no segundo trimestre de 2000, de acordo com o relatório divulgado nesta terça, dia 25, foi de R$ 1,58 milhão, uma variação de 3,2% em relação ao trimestre anterior. O crescimento se deu, principalmente, devido ao maior faturamento bruto com os serviços de dados, que pulou de R$ 415,6 milhões para R$ 473,2 milhões, um aumento de 13,9%. Na longa distância internacional, o crescimento foi de R$ 272,4 milhões para R$ 362,4, diferença de 33,1%. O faturamento com longa distância nacional, porém, caiu 3,4%: de R$ 1,266 bilhão para R$ 1,223 bilhão. Segundo a empresa, isso se deve não só ao aumento da concorrência, com a entrada da Intelig em operação, mas também à sazonalidade. Este último argumento, porém, pode ser rebatido com o desempenho da Embratel durante o ano de 1999. Naquele ano, o faturamento com longa distância nacional cresceu 1,3% entre o primeiro e o segundo trimestre. Em minutos, a variação no uso do DDD foi a seguinte: 4,663 milhões no segundo trimestre contra 4,803 milhões no primeiro.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

19 de setembro a 20 de setembro
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top