OUTROS DESTAQUES
Finanças
Claro registra Ebitda negativo de R$ 32 milhões
terça-feira, 25 de outubro de 2005 , 21h10 | POR FERNANDO PAIVA

A Claro registrou um Ebitda negativo de R$ 32 milhões no terceiro trimestre, segundo balando da América Móvil divulgado nesta terça-feira, 25. Vale ressaltar, contudo, que esse resultado representa uma melhora em relação ao segundo trimestre, pois o Ebitda negativo da companhia caiu de 10,6% para 2% da receita da operadora de lá para cá. Essa melhora, de acordo com empresa, se deveu a uma redução no custo de aquisição de clientes, em paralelo a um aumento na receita de serviços, que subiu 6,8% na comparação com o segundo trimestre e 23,7% em relação ao terceiro trimestre do ano passado.
O faturamento da Claro no segundo trimestre foi de R$ 1,598 bilhão, o que representa um crescimento de 20,5% em relação ao mesmo período de 2004. No acumulado do ano o aumento foi de 30,2% em comparação com os primeiros nove meses de 2004, somando R$ 4,67 bilhões.

Base

De julho a setembro, a base de clientes da Claro aumentou em 1,2 milhão, tendo fechado o trimestre com 17,4 milhões. Desse total, 14,7 milhões são pré-pagos e 2,7 milhões, pós-pagos. No fim de agosto do ano passado, a operadora tinha 11,98 milhões de assinantes no País. Em 12 meses, portanto, a base aumentou 45,2%.
A receita média mensal por usuário (Arpu, na sigla em inglês) caiu de R$ 28 para R$ 24 na comparação com o terceiro trimestre de 2004. A taxa de churn, por sua vez, caiu de 2,7% para 2,6%.

América Móvil

Em seu resultado consolidado, o grupo América Móvil encerrou o trimestre com 83,6 milhões de assinantes de telefonia celular ? um crescimento de 13,4% em relação ao trimestre anterior e 54,7% se comparado com o terceiro trimestre de 2004. O maior aumento foi registrado em sua operação na Colômbia, que saltou de 9,17 milhões de assinantes para 11,33 milhões do segundo para o terceiro trimestre, o que significa um crescimento de 23,5% em apenas três meses.
Quanto ao resultado financeiro consolidado do grupo, o faturamento no trimestre foi de 45,5 bilhões de pesos mexicanos, ou 30,1% a mais que no mesmo período de 2004. O lucro líquido, porém, caiu 40,8% na comparação com o ano passado, baixando para 7,47 bilhões para 4,42 bilhões de pesos mexicanos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top