OUTROS DESTAQUES
Serviços corporativos
Telecomunicação é estratégica na cadeia produtiva da GM
terça-feira, 25 de novembro de 2003 , 17h28 | POR REDAÇÃO

A General Motors (GM), fabricante de automóveis, aloca hoje 30% dos investimentos anuais em telecomunicações com outsourcing de rede, circuitos e suporte. A informação é do gerente de planejamento de operações da empresa no Brasil, Paulo Roberto Pipolo. Segundo ele, a tendência é de que novas alternativas tecnológicas possam otimizar os recursos atuais mantendo o mesmo percentual de investimento. No momento, a GM mantém sob sua tutela apenas o planejamento estratégico dos serviços de telecomunicações como a gerência da concepção de projetos e dos contratos e a definição de políticas de segurança. Gerenciamento de rede, banco de dados, servidores e a implementação de projetos estão 100% terceirizados. No Brasil, as redes locais da empresa (LANs) estão terceirizadas para a EDS. Para Pipolo, telecomunicações têm um elevado nível estratégico, uma vez que a GM tem interligada em sua rede toda a cadeia composta por fornecedores, fábricas e filiais e agrega ainda a possibilidade de venda de automóveis pela internet. ?Se uma linha cai, uma fábrica pode parar; as comunicações estão cada vez mais misturadas com o negócio da GM?, diz.

Saúde

A cooperativa da área de saúde Unimed também trata as telecomunicações como fator vital para a sobrevivência de seu sistema. Composta por 93 mil médicos e 11 milhões de usuários, as mais de 380 unidades de cooperativas médicas do sistema em diferentes localidades do País e com culturas distintas iniciaram um processo de integração a partir do ano 2000 para unificar as linguagens de comunicação e o atendimento aos clientes. A solução encontrada foi a criação do portal corporativo Unimeds que unificou a gestão corporativa e institucional do grupo. De acordo com o coordenador do portal, José Carlos Leite, os gastos com autorização para exames e procedimentos que antes eram feitos por interurbanos e fax caíram de R$ 7 para R$ 0,07 por cliente, o que revela uma projeção de redução de custos anual de R$ 1,778 milhão.
Paulo Pipolo, da GM, e José Carlos Leite, da Unimed, estiveram presentes ao IV Seminário de Serviços Corporativos: A disputa pelas grandes contas, realizado nesta terça, 25, pela Converge Eventos em parceria com a revista Teletime.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top