OUTROS DESTAQUES
Segundo operadora, financiamento é necessário
quarta-feira, 26 de julho de 2000 , 22h35 | POR REDAÇÃO

A Brasil Telecom retifica a informação dada por fonte credenciada da operadora e veiculada por TELETIME News na terça, dia 25, de que ela teria capacidade de comprar a CRT e cumprir seus planos de expansão mesmo sem o financiamento do BNDES. E baseia isto nos números de seus planos de investimento. Segundo Valder Nogueira, relação com investidores da tele, a BT tem em caixa (número do final do primeiro trimestre), R$ 1,1 bilhão. Além disso, emitiu, através da Telepar, commercial papers no valor de R$ 900 milhões, que só podem ser usados na compra da CRT. A tele gaúcha deve custar cerca de R$ 1,44 bilhão (ou cerca de US$ 800 milhões) aos cofres da BT. Ou seja, sobrariam (sem contar o caixa gerado anualmente pelo BT, cerca de R$ 1,6 bilhão) apenas R$ 560 milhões para cumprir o plano de investimentos de R$ 2 bilhões no ano 2000 e R$ 1,6 bilhão em 2001.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top