OUTROS DESTAQUES
Competição
Subsídios de aparelhos na Vivo já ultrapassam R$ 460 milhões no ano
terça-feira, 26 de julho de 2005 , 18h44 | POR REDAÇÃO

Os subsídios de aparelhos na Vivo somam R$ 461,7 milhões apenas nos primeiros seis meses deste ano, um montante 25,5% superior aos R$ 368 milhões registrados no mesmo período do ano passado. Os valores foram obtidos da diferença entre os custos das mercadorias vendidas e as receitas das vendas de aparelhos celulares dos balanços das operadoras que compõem a Vivo (Telesp Celular Participações, Tele Sudeste Celular, Tele Leste Celular e CRT).
As campanhas do Dia das Mães e do Dia dos Namorados e a competição pela adição de novos clientes do segundo trimestre tiveram impacto direto nos subsídios de aparelhos praticados pela operadora. Assim, os valores passaram de R$ 147,3 milhões nos primeiros três meses do ano para R$ 314,4 milhões no segundo trimestre, um aumento de mais de 113%.
Na comparação entre os trimestres, a operação que mais elevou os subsídios foi a da TCO: um aumento de 136% entre o primeiro e o segundo trimestres. Na seqüência, a Tele Sudeste aumentou os subsídios 117%; a Telesp Celular, em 113,3%; a Global Telecom, em 106,7%; a Tele Leste, em 90%; e a CRT, em 79,3%.
De acordo com o presidente da Vivo, Roberto Lima, as operadoras CDMA têm de praticar subsídios maiores do que as de rede GSM para poder competir em relação ao preço dos aparelhos para o consumidor, já que o GSM tem ganhos maiores com escala mundial. "Teremos de ceder uma parte do mercado e estamos em guerra para ver que parte vamos ceder, na tentativa de manter nossos clientes de maior valor", analisa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top