OUTROS DESTAQUES
Políticas públicas
Governo garante que SGDC dará conta das conectividades nas escolas
quinta-feira, 27 de abril de 2017 , 23h40

O governo contesta os cálculos trazidos por este noticiário de que o satélite geoestacionário de defesa e comunicação (SGDC) terá pouca capacidade para fornecer conectividade ao programa Banda Larga nas Escolas. O diretor de banda larga do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Artur Coimbra afirmou a este noticiário durante evento Broadband Forum, nesta quinta, 27, que o atendimento depende de fatores como a banda que se quer para a instituição e a quantidade de locais, além de critérios básicos para receber a conexão. "Cerca de metade das escolas rurais não têm energia elétrica, então é difícil pensar em atendimento de uma escola dessas com conexão à Internet – não é impossível, mas é difícil", declara. Este noticiário apurou que a Telebras elaborou estudo junto ao Ministério da Educação e considerou que a capacidade dedicada para esse fim no SGDC seriam suficientes, ainda mais considerando escolas que já são atendidas com infraestrutura terrestre.

Onde já há conectividade, porém, também há carência. Novamente em parceria com o MEC, o MCTIC realiza estudos para a melhoria da qualidade na banda larga escolar – no Banda Larga nas Escolas, a velocidade é geralmente de 2 Mbps. A princípio, identificaram 22 mil escolas urbanas localizadas em regiões atendidas com redes de telecomunicações de alta capacidade e onde bastaria contratar um serviço. Essas seriam as primeiras a receber essa melhoria, mas o projeto contemplará ainda outras instituições em locais remotos. "Existe também um esforço no atendimento de algumas milhares de escolas rurais já mais bem preparadas para receber esse tipo de serviço, seja pelo acesso à energia, laboratório de informática ou uma infraestrutura mínima para ter acesso", explica Coimbra.

Ele diz que as soluções de tecnologia "já estão vislumbradas", e o governo agora conclui os detalhes procedimentais. As pastas assim elaboram como seriam "os traços básicos de um edital de pregão eletrônico para contratar esse tipo de conectividade". Uma vez com o texto básico do edital, o governo deverá anunciar o programa de forma concreta, diz o representante do MCTIC.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top