OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Fornecedores atrasam entregas, e Capex da Oi não atingirá os R$ 5 bilhões em 2011
quinta-feira, 27 de outubro de 2011 , 20h24 | POR LETÍCIA CORDEIRO

A Oi informou nesta quinta-feira, 27, durante teleconferência de seus resultados financeiros, que o Capex projetado de R$ 5 bilhões para 2011 não deve ser atingido. A Oi investiu R$ 2,8 bilhões até agora, sendo 75% em banda larga e 25%  na operação móvel. “Não vamos conseguir chegar aos R$ 5 bilhões de Capex e a razão não é porque faltou caixa. Com o mercado de banda larga aquecido, principalmente no Brasil, alguns fornecedores estão pisando um pouco na bola e não estão conseguindo entregar os equipamentos que encomendamos”, explica o diretor de finanças e relações com investidores da Oi, Alex Zornig.

Segundo ele, os problemas estão nos pedidos para banda larga fixa de equipamentos como DSLAMs (Digital Subscriber Line Access Multiplexer) e placas de redes, mas a Oi já está conversando com alguns dos fornecedores para tentar resolver o problema. “Investimos R$ 1 bilhão apenas no terceiro trimestre e acredito que devemos fechar 2011 com um Capex entre R$ 4,5 bilhões e R$ 4,6 bilhões”, estima Zornig, que não crê que o problema se estenda para o ano de 2012. Os investimentos têm se destinado à expansão e qualidade da infraestrutura de banda larga, bem como no aumento da velocidade de conexão das ofertas do Oi Velox. O grupo também têm aproveitado o momento para renegociar preços e diminuir, assim, os custos.

ARPU e PNBL

O aumento da competição no serviço de banda larga têm alguns efeitos claros nos resultados das operadoras, pressionando para baixo os preços praticados para o consumidor ao mesmo tempo em que as teles precisam investir em rede para garantir qualidade do serviço e o aumento das velocidades. Atualmente, 20% da base da tele já pode adquirir velocidades acima de 5 Mbps.

“Estamos mais agressivos nas ofertas de banda larga para poder concorrer com nossos competidores e o impacto no ARPU do serviço será ainda maior com os efeitos da entrada dos novos clientes do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL)”, diz o executivo.

A Oi deu início à sua oferta de banda larga de 1 Mbps a R$ 35 em setembro, quando ativou seis mil clientes, o que deve diluir mais o ARPU da banda larga da operadora no quarto trimestre de 2011.

Até o momento, a oferta de banda larga popular da Oi dentro do acordo com o governo federal está disponível em cem cidades e o objetivo é chegar ao final de dezembro com um total de 300 municípios atendido. “Até 2014, estaremos em 4,8 mil municípios de nossa área de concessão (o que exclui o Estado de São Paulo), conectando entre 1,2 mil e 1,6 mil cidades ao ano”, reforça o executivo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top