OUTROS DESTAQUES
TELA VIVA Móvel
Exclusividade de filmes pode ficar cara para teles no médio prazo
quarta-feira, 28 de setembro de 2005 , 19h23 | POR REDAÇÃO

A exclusividade sobre os direitos em conteúdos de filmes pode começar a ficar cara para as operadoras no médio prazo, alerta o gerente de serviços de valor agregado da Claro, André Andrade. Ele acredita que o modelo se mantém apenas no curto prazo, enquanto as operadoras utilizam essa estratégia para fortalecimento da marca. O gerente de conteúdo da Vivo, André Mafra, concorda, mas acrescenta que o modelo pode ser mudado também quando as receitas com o conteúdo forem tão grandes que não precisem das campanhas promocionais feitas pelas operadoras.

Oportunidades

O painel ?Celular e cinema: oportunidades de receitas?, que encerrou o primeiro dia do IV Tela Viva Móvel, que acontece esta semana em Sao Paulo, demonstrou como as operadoras móveis vêm há três anos explorando o conteúdo de filmes para aumentar suas receitas com serviços de valor adicionado. Para Andrade, da Claro, o conteúdo de cinema gera receitas fideliza o cliente e trabalha a imagem da operadora.
?O grande volume dos downloads de conteúdos relacionados ao cinema na receita total de downloads financia o investimento que fazemos em mídia para a divulgação desse serviço?, ressalta. O cinema também se mostrou bastante importante na estratégia da Vivo. Segundo Mafra, o processo de licenciamento e uso de conteúdo de filmes tem sido aprimorado. No primeiro filme usado pela Vivo, o Senhor dos Anéis III ? O Retorno do Rei, a operadora registrou cerca de 300 mil usuários únicos e 500 mil downloads, em dezembro de 2003, com uma base total de 20 milhões de clientes. No segundo trimestre desde ano, a Vivo registrou um total de 700 mil usuários e um milhão de downloads de conteúdos do filme Star Wars III em menos de dois meses. Ainda segundo Mafra, dos 15 milhões de usuários com aparelhos habilitados para WAP, a Vivo tem uma média de 2 milhões de usuários por mês que utilizam o serviço.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top