OUTROS DESTAQUES
Regulamentação
Schymura acena com menos obrigações para operadoras móveis
terça-feira, 28 de outubro de 2003 , 18h27 | POR REDAÇÃO

As operadoras de serviços móveis poderão desfrutar de mais liberdade, com mudança de regras e menos obrigações de metas de qualidade. Pelo menos é o que pretende o presidente da Anatel, Luiz Guilherme Schymura. "Quanto mais fizermos, pior para o mercado", disse Schymura, referindo-se a normas de regulamentação. "Nosso papel agora é desregulamentar. Acredito mais na sabedoria do mercado do que na minha."
Em sua opinião, pesquisas de satisfação do usuário devem ser mais divulgadas para servir de instrumento da agência reguladora. Por meio desse tipo de pesquisa, acredita ele, é possível saber o que está acontecendo em cada área e, assim, reduzir a meta de qualidade. Schymura afirmou que se estabelecer metas de qualidade altas o usuário é quem pagará. Isto porque, argumentou, as operadoras não assumirão os custos de investimentos para melhorar as redes e atender a essas metas; elas repassarão o ônus para os assinantes.
Quanto aos postos de atendimento que estão sendo exigidos das operadoras, o presidente da Anatel disse que eles ainda não foram abertos, embora as teles tenham até negociado com os correios num primeiro momento, retrocedendo depois. ?Mas não interessa para nós como estão as negociações; ou abrem esses postos ou aplicaremos as sanções cabíveis?, ameaçou.

Brasil Telecom

Em relação à homologação das metas da Brasil Telecom, Schymura disse que a operadora cumpriu todos os pedidos da agência, e esta está sendo cuidadosa na verificação das metas. Mesmo assim, não sabe por que a demora na homologação. Mas prometeu averiguar.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top