OUTROS DESTAQUES
Fust pode ser uma "isca" para ampliar operações
quarta-feira, 28 de novembro de 2001 , 22h59 | POR REDAÇÃO

Quando os projetos com recursos do Fust (Fundo de Universalização das Telecomunicações) forem implantados, a Anatel espera que eles alavanquem operações comerciais de novos serviços. Um exemplo é o projeto das escolas públicas, onde as concessionárias vão conectá-las a redes digitais, oferecendo, entre outras coisas, acesso à Internet. "As concessionárias podem oferecer este mesmo serviço para as escolas privadas e, assim, aumentarão a rentabilidade. A partir deste momento, como haverá geração de receita, o valor repassado pelo Fust diminuirá", explicou Edmundo Matarazzo. Além disso, o superintendente lembra que há um projeto tramitando no Congresso que permite que as autorizadas e demais empresas de telecomunicações participem de outros projetos, como atendimento a localidades com menos de cem habitantes. "Elas receberão o subsídio para oferecer o serviço nestas localidades, mas podem expandi-lo e, assim, gerar novas receitas".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top