OUTROS DESTAQUES
Mercado
Correios de Portugal e Altice se juntam para sinergias em eventual compra da PT Portugal
sexta-feira, 28 de novembro de 2014 , 18h14 | POR REDAÇÃO

Após negar na quarta-feira, 26, que estariam participando de uma proposta conjunta com a Altice para aumentar o valor de 7,025 bilhões de euros (excluindo caixa e dívida) oferecido pela PT Portugal, os Correios de Portugal (CTT) anunciaram outro tipo de parceria com a empresa francesa. Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários de Portugal (CMVM) nesta sexta, 28, os CTT informou a celebração de um memorando de entendimento com a Altice para a assinatura de um "acordo quadro" (isto é, um contrato para relações futuras) entre as companhias para potencializar sinergias conjuntas.

O memorando prevê que, no caso da compra da PT Portugal pela Altice, os CTT receberão pagamento inicial de 15 milhões de euros, reforçado com mais 15 milhões de euros sujeito à concretização do acordo quadro. "Estes montantes representam uma antecipação do valor mínimo das sinergias a realizar no âmbito de uma mais vasta parceria comercial e estratégica", declara a entidade dos correios.

No comunicado, os CTT afirmam considerar existir sinergias e oportunidades de negócio substanciais com operadoras, incluindo a PT Portugal, e que essa visão é partilhada pela Altice com base em experiências com outras empresas postais. O acordo será concretizado em parcerias específicas que ainda serão definidas, além de gerar valor com a otimização conjunta de redes de varejo, aproveitando a escala e capilaridade dos correios portugueses e o desenvolvimento de negócios conjuntos em comércio eletrônico e convergência físico-digital. "As parcerias comerciais especificas potenciarão ainda a geração de EBITDA adicional, de acordo com um business case especifico a definir por iniciativa."

Proposta

Outra informação da imprensa portuguesa é de que a proposta dos fundos de investimento Apax e Bain, associados à Sociedade de Investimento e Gestão (Semapa), para compra dos ativos portugueses já teriam sido entregues ao BTG Pactual, emissário da Oi na negociação da venda da Portugal Telecom.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top