OUTROS DESTAQUES
Conversão pulso-minuto
Telefonia fixa terá dois planos básicos
quarta-feira, 29 de março de 2006 , 19h11 | POR REDAÇÃO

O ministro Hélio Costa anunciou nesta quarta-feira, 29, que até meados de abril a Anatel apresentará à sociedade uma proposta para resolver definitivamente o problema da conversão do sistema de cobrança das ligações locais de pulso para minuto. De acordo com o ministro, serão propostos aos assinantes dois planos básicos e a opção será do usuário. O plano A é idêntico ao que deveria entrar em vigor este ano e que foi adiado pela agência por determinação do ministério das Comunicações e da Casa Civil, que o consideravam prejudicial aos usuários que fazem ligações mais longas, especialmente aqueles que se utilizam da rede de telefonia para conexão com a internet. Ou seja, na proposta A o valor de um pulso seria igual ao de 1,7 minuto; a taxa de completamento de chamada corresponderia ao valor de 30 segundos, e a contagem normal (de seis em seis segundos) seria iniciada a partir deste trigésimo segundo; e finalmente haveria uma franquia de 200 minutos.

Proposta B

O segundo plano básico terá uma franquia maior (400 minutos) e o valor do minuto seria bem menor, correspondendo a 0,25 do pulso atual. Em contrapartida, a taxa de completação de chamada teria o valor de quatro minutos (o equivalente a um pulso atual). De acordo com o secretário de serviços de telecomunicações do Minicom, Roberto Pinto Martins, as simulações realizadas pela Anatel mostram que os valores finais de uma ligação de uma hora cobrada por minutos neste plano B, por exemplo, seria exatamente igual ao que hoje é cobrado pela ligação de uma hora tarifada por pulsos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top